Catarinense doa computador para jovens do projeto Novos Caminhos

 

Nesta semana, a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) recebeu mais um computador para doar aos jovens e adolescentes atendidos pelo programa Novos Caminhos. Desta vez, quem doou foi o catarinense Francisco Celso da Silva Filho. Esse equipamento será encaminhados a uma casa de acolhimento aqui do estado. O objetivo é profissionalizar e levar o acesso à tecnologia para que os jovens saiam das casas mais preparados para o mercado de trabalho.

A presidente da AMC, juíza Jussara Wandscheer, elogia a iniciativa de Francisco, que por vontade própria, quis ajudar a comunidade onde vive. “Já vimos grandes empresas doarem para o projeto, mas ver uma pessoa se mobilizando pela causa e ajudando esses jovens é muito positivo. A AMC agradece e reforça que qualquer pessoa, empresa ou instituição pode doar equipamentos, pois com certeza mudarão a vida dessas crianças”, explica a juíza.

Francisco acredita que, num mundo digital, os jovens precisam ter acesso à tecnologia para não ficarem atrasados no mercado de trabalho. “Eu diria que um computador que você não usa mais, pode ser a mudança de vida para muitos jovens carentes. Nessa hora a empatia é a palavra chave”, acredita o catarinense. Para ele, essa doação, num momento de pandemia como esse, é de extrema importância para que jovens tenham acesso à informação, que se tornou quase 100% online.

Instituição de Campo Alegre doa outros dois equipamentos

Outros dois computadores foram doados ao programa pelo Serviço de Famílias Acolhedoras de Campo Alegre. A doação ocorreu numa cerimônia realizada com a presença do prefeito municipal, Rubens Blaskowski, da secretaria municipal de assistência social, Márcia Schadeck Friedrich, do coordenador do serviço de acolhimento, Gustavo Machado do Amaral, da assistente social do serviço de acolhimento de Família Acolhedora, Daniela Ramos Schlickmann,da psicóloga, Danielle Almeida da Guia e da coordenadora de educação básica, Adriana Wiatek. Os equipamentos serão destinados à casa de acolhimento da cidade.

O programa está aberto para receber outras doações de pessoas físicas, empresas ou instituições, para que seja possível equipar os abrigos de todo o estado com computadores e internet de qualidade. Ampliar o acesso à educação das crianças e adolescentes das quase 200 unidades que existem em Santa Catarina é um dos objetivos do Novos Caminhos atualmente. Além disso, ajudar jovens que estão prestes a sair das casas de acolhimento, oferecendo alternativas de qualificação para o mercado de trabalho, por meio de cursos profissionalizantes, além do encaminhamento para vagas de emprego em empresas parceiras. A ideia é que eles ganhem autonomia e independência financeira para a vida fora dos abrigos.

O Novos Caminhos é desenvolvido por meio de uma parceria entre a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), a Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (CEIJ) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC). A iniciativa atende crianças e jovens das 200 unidades de casas de acolhimento em todo o estado. Também apoiam o programa a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina (OAB-SC), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio), a Associação Catarinense de Medicina (ACM) e a Fundação de Estudos Superiores de Administração e Gerência (FESAG).