TJ e Fiesc reafirmam interesse em manter e aprofundar parcerias em prol da sociedade

O Tribunal de Justiça e a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina abriram a possibilidade de firmar em breve parceria para incluir dados do Poder Judiciário no Observatório Social daquela entidade. A ferramenta, largamente utilizada pela Fiesc como instrumento auxiliar de planejamento, possui grande abrangência e alcance ao promover o cruzamento de informações de diversos setores nos âmbitos nacional, estadual e municipal e fornecer um diagnóstico em tempo real dos fenômenos sociais e econômicos, entre outros.

A conversação foi mantida na tarde desta segunda-feira (3/09), quando o presidente do TJ, desembargador Rodrigo Collaço, juntamente com os demais integrantes do corpo diretivo, recepcionou em gabinete o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar. O empresário, na oportunidade, estava acompanhado pelo superintendente do Sesi, Fabrízio Machado Pereira, e pelo diretor jurídico da entidade, Carlos José Kurtz. Foi a primeira visita que Aguiar fez ao TJ após ser empossado no cargo, no último dia 10 de agosto.

O presidente do TJ aproveitou o momento para apresentar ao dirigente como ocorreu a nomeação dos primeiros novos assessores de magistrados no 1º Grau de jurisdição, baseada em estudo de caráter técnico elaborado pela Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ) que identificou 74 unidades com maior taxa de congestionamento e média de processos entrados nos últimos dois anos. “O Poder Público também sabe utilizar critérios técnicos para balizar seu gerenciamento”, garantiu Collaço.

Os dois dirigentes reafirmaram o desejo de manter e aprofundar as parcerias, como aquela que resultou no exitoso programa Novos Caminhos, que trabalha na capacitação de jovens oriundos de instituições de abrigo para inserção no mercado de trabalho. A ideia é reforçar ainda mais o programa, ao lado da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ministério Público (MP), Fecomércio, e Associação Catarinense de Medicina (ACM), entre outros. 

 

Fotos: Alex Cavalcante/Assessoria de Imprensa TJSC