Programa Novos Caminhos qualifica adolescentes de Blumenau e região

Adolescentes Vale do Itajaí, que integram o Programa Novos Caminhos, participaram de uma formatura no dia 20, no auditório do SESI-Blumenau. Eles cursaram formações oferecidas pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio-SC).

Atendidos pelo programa Novos Caminhos, iniciativa da Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça em parceria com a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), Ordem dos Advogados do Brasil/Santa Catarina (OAB/SC), Associação Catarinense de Medicina (ACM), Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio) e Fundação Esag.

 

A formação profissional desses adolescentes é oferecida pela Fiesc e pela Fecomércio, em parceria com a Júnior Achievement. Os cursos foram ministrados pelo Sesi, Senai, IEL e Senac. Em Blumenau, no Vale do Itajaí, a solenidade de formatura ocorreu na tarde desta terça-feira (20/11). O clima entre os 32 adolescentes que aguardavam pelo diploma era de nervosismo e ansiedade. O evento marcou o encerramento das turmas que iniciaram aulas em abril e participaram de diversos cursos de educação profissional, programas, projetos e atividades complementares qualificadoras para o mercado de trabalho.

Entre os alunos, jovens com idades de 14 a 17 anos. Durante o momento de celebração das turmas do Vale do Itajaí, a adolescente Andrieli Alves, 16 anos, falou sobre sua experiência no programa. “Eu tive uma nova chance. Consegui continuar no curso e ter uma oportunidade de trabalho”, contou, ainda nervosa, durante a cerimônia. Ela trabalha em uma empresa da cidade e conseguiu a oportunidade em virtude da formação. “Se você é capaz de sonhar, é capaz de realizar”, citou a diretora do Fórum Central de Blumenau, juíza Quitéria Tamanini Vieira Péres, representante do TJ no evento.

Após citar a famosa frase de Walt Disney, a magistrada incentivou os jovens na busca pela formação contínua e ressaltou a importância de ter objetivos e metas profissionais. Quem também falou sobre o programa foi a representante da Celesc, Beatriz Mônica Hasckel. Três adolescentes formados atuam como jovens aprendizes na equipe dela. Beatriz conta que dentro do processo seletivo procura priorizar esses jovens.

“Escolher por eles é ter certeza de preparo. Estão sempre empolgados em aprender a rotina e os processos para depois almejar novas oportunidades de trabalho”, ressalta. A parceria entre as entidades tem como finalidade qualificar e profissionalizar os adolescentes inseridos em serviços de acolhimento com idade a partir de 14 anos. O programa também abrange os egressos até um ano de seu desligamento, e fortalece as redes sociais de apoio ao adolescente (com reportagem de Pamyle Brugnago, da Assessoria de Imprensa do TJSC em Blumenau, e informações da Assessoria de Imprensa da Fiesc).